Como usar o seu PC no trabalho de forma segura

Qualquer uso dos computadores pessoais, de seu local de trabalho para além do trabalho representa um perigo. Evite colocar em risco a sua privacidade usando o computador corporativo com pés de chumbo

Talvez seja apenas para responder a uma mensagem rapidamente através do WhatsApp Web ou, simplesmente, para confirmar por e-mail a reserva do hotel para as próximas férias. Por uns ou por outros motivos, o certo é que o computador que usamos a maior parte do dia, o do trabalho, é um aliado indispensável para resolver esses assuntos pessoais.

No entanto, há outro lado da moeda: se você não tomar precauções ao navegar, você estaria não só colocando em risco a segurança da empresa para a qual trabalha e seus clientes, mas também correndo o risco de que seus próprios supervisores sejam os que terminam espiando o que você faz com o seu computador corporativo.

Cada arquivo que você abre no COMPUTADOR de sua empresa, cada tecla que você pressiona e cada site que visitas podem ser vistas por seus chefes. Se sua atividade pessoal com o computador da empresa não é ilegal e nem tão frequente como para afetar a sua produtividade, dificilmente pode ser motivo de demissão, mas sim, você pode entrar em apuros

 

Talvez seja apenas para responder a uma mensagem rapidamente através do WhatsApp Web ou, simplesmente, para confirmar por e-mail a reserva do hotel para as próximas férias. Por uns ou por outros motivos, o certo é que o computador que usamos a maior parte do dia, o do trabalho, é um aliado indispensável para resolver esses assuntos pessoais.

No entanto, há outro lado da moeda: se você não tomar precauções ao navegar, você estaria não só colocando em risco a segurança da empresa para a qual trabalha e seus clientes, mas também correndo o risco de que seus próprios supervisores sejam os que terminam espiando o que você faz com o seu computador corporativo.

WhatsApp muda sua letra pequena: prepare-se para começar a receber publicidade

O serviço de mensagens instantâneas mais usado do mundo muda os seus termos e condições para abrir o caminho ao conteúdo publicitário
Cada arquivo que você abre no COMPUTADOR de sua empresa, cada tecla que você pressiona e cada site que visitas podem ser vistas por seus chefes. Se sua atividade pessoal com o computador da empresa não é ilegal e nem tão frequente como para afetar a sua produtividade, dificilmente pode ser motivo de demissão, mas sim, você pode entrar em apuros

Quais são as regras?

Em Portugal, as regras são claras: a sua empresa não pode monitorar sua atividade sem comunicártelo anteriormente. É mais, precisa da autorização do empregado para poder revisar o conteúdo do computador ou monitorar suas comunicações. O problema (ou um deles) é que, provavelmente, o empregado tenha dado a sua aprovação, sem sequer saber: como que nós assinamos os termos e condições do Facebook e outros serviços sem ter lido nem meia linha, é provável que firmemos no trabalho um documento com a nova política de privacidade e confidencialidade e que nele se inclua a nossa aprovação.

Há uma exceção: o próprio e-mail da empresa. Para ler o conteúdo dos e-mails enviados através dele, a empresa não precisa de autorização. Assim, a solução óbvia é usar nossa própria conta de e-mail em caso de que decidimos enviar uma mensagem alheio ao trabalho do computador corporativo.

Além de ler de tudo o que nós assinamos (tanto dentro quanto fora do trabalho), o primeiro passo para não meter a pata ao usar o computador do trabalho para assuntos pessoais é verificar o manual interno que as empresas costumam ter para determinar as regras de uso dos computadores.

Desde então, as empresas não lhes faltam opções que recorrer para espiar o que fazem com seus funcionários. Hubstaff, você pode ajudar a, Mspy ou TimeWork são apenas algumas das muitas soluções existentes para monitorar o uso que se dá aos computadores corporativos ou até mesmo o número de horas que se cumprem diante do computador. E mesmo que legalmente seja necessária a autorização do empregado para usar qualquer um desses programas, a sua simples existência é motivo suficiente para andar com pés de chumbo. Não em vão, não sabemos se já aceitou a monitorização sem reparar nisso ou se, simplesmente, nossa empresa tem se omitido esse necessário visto.

 

Como evitar meter a pata?

Só há uma forma de garantir a cem por cento não estar dobrando a perna com o computador de nosso posto de trabalho: não usá-lo sob nenhum conceito, para questões pessoais. Mas não basta isso: se você buscar em seu próprio computador portátil ou em seu telefone móvel para abordar esses asuntillos durante a jornada de trabalho, o melhor é fazê-lo, evitando ligar-se à rede wi-fi da empresa.

A razão é dupla. Por um lado, para se conectar ao wifi da empresa nos reposicionada como possíveis alvos de fiscalização. Por outro lado, clique no link menos indicado ou fazer o download através da rede corporativa um arquivo infectado tornaria nossos dispositivos em uma possível porta de entrada para a empresa, para os cibercriminosos.

Embora possa doer a nossa taxa de dados, o ideal é usar somente dispositivos pessoais e fazê-lo com o 4G ou 3G ativado. Além disso, o próprio celular pode fazer as vezes de modem para o nosso computador portátil pessoal. Por exemplo, no Android, basta entrar em “Configurações” e ativar a opção “Modem USB” com o celular conectado ao computador para compartilhar a conexão com a internet e navegar a partir do PC. No caso de ter um iPhone, o procedimento é igualmente simples: basta ativar a ferramenta “Compartilhamento de Internet”, a que se chega, a partir da opção “Dados” do menu “Configurações”.

Não obstante, pode ser que não se fique mais remédio ou que opte por liarte o cobertor na cabeça e usar o computador de sua empresa para esses poucos assuntos pessoais que você quer resolver no escritório. Nesse caso, também há formas de evitar meter a pata até o fundo, embora corramos um maior risco.

Entre outras coisas, o ideal é remover automaticamente qualquer arquivo que descarregar no computador corporativo. Assim, uma ‘pendrive’ no bolso pode ser uma solução: ele contém tudo o que você precisou fazer o download para o computador e, em seguida, excluí-lo. Isto não impede que os seus superiores saibam que não estava trabalhando no caso monitorar a sua atividade, mas, pelo menos, sim obsta a que tenham acesso ao documento em questão.

Dicas Para Aumentar Suas Vendas

Dicas Para Aumentar Suas Vendas

Às vezes, deixamos que a operação diária, o costume ou a falta de visão nos impedir de examinar os pequenos detalhes que podem melhorar o nosso ponto de venda, e é de pequenos detalhes, o que faz com que seus clientes vivam uma grande experiência.

Existem muitas possibilidades de melhorar o seu local com pouco orçamento, requer a observação, a criatividade e o SENSO COMUM para melhorar a maneira que seus clientes percebem ou não se sentem ao visitar o seu negócio.

Em seguida eu compartilho 15 ideias de baixo orçamento, que podem inspirar você para fazer de seu estabelecimento um lugar mais atraente e, claro, lucrativo.

 

QUE O SEU LOCAL FALE POR TI

Que o seu local projete a sua marca e a importância que você dá aos seus clientes. Cuida dos detalhes: limpeza, odores, manutenção, ordem e acessibilidade. Destina áreas confortáveis para o trânsito de seus clientes e ofereça-lhes a experiência que você quer vivam no seu negócio.

 

ALIANÇAS ESTRATÉGICAS

Aprender a trabalhar em equipe entre pequenas e médias EMPRESAS é uma das melhores estratégias de marketing e as que menos se vê por aí. Olhe para os seus vizinhos e confira como entre seus negócios e vocês podem criar maior promoção, publicidade e vendas. Alguns podem ter o mesmo tipo de cliente que o seu negócio, mesmo que vendam coisas diferentes, recomiéndense entre si, compartilhem carteira e orçamentos de marketing.

 

VOCÊ TEM QUE ESTAR NA INTERNET

Já é hora de perceber que, por muito pequeno ou simples que seja o seu negócio, tem que estar na internet, e estar bem. Isso quer dizer contar com uma página da web orientada para os seus clientes, com informações valiosas que gera confiança, que tenha evidências de sua qualidade e resultados.

 

QUE SE ENCONTREM NO MAPA

Por ser um negócio local de seu endereço e localização é indispensável, por isso você deve se inscrever no Google Maps e o Foursquare, pelo menos. Conecte sua localização na tua conta Facebook, Blog e Site. Que seja fácil encontrar a sua localização na internet.

 

SINALIZAÇÃO E MENSAGENS

É muito importante que invistam em uma boa sinalização externa, um bom anúncio que chame a atenção de forma imediata. Acompanhado de cartazes, displays, quadros, conforme o caso, para que seja acessível para o folheto conhecê-lo melhor, saber o que oferece e como podem comprar os seus produtos/serviços.

Adiciona Mensagens Centrais distribuídos por seu local, em que os destaques seu diferencial, suas ofertas, produtos estrela ou a sua personalidade de marca. Dê a todos um toque emocional.

 

CRIA ESTRATÉGIAS PARA VENDER MAIS

A criatividade na hora de vender é importante, mas, se estiver acompanhada com estratégia dará os melhores resultados, então pense em maneiras de aumentar as vendas média de cada cliente:

Criar guias de vendas cruzadas para seus vendedores. Arma pacotes de serviços ou produtos para atravessar suas vendas e aumentar-lhes. Não importa o seu giro de negócio, como no McDonalds, você pode oferecer produtos complementares para cada compra.

Oferece produtos que outros compraram. Se você conhece bem seus clientes, quando perguntem ou estejam pagando comenta que pessoas que compraram o mesmo e que também adquiriram X artigo.
Organiza pacotes ou kits de produtos por temporada, de forma fixa ou promoções.

 

SERVIÇO

Este fator tão simples como parece, é um dos mais poderosos em qualquer tipo de local. Pense no seu cliente e a experiência que você quer que leva, algumas dicas:

Mantenha o seu principal acesso aberto para que seja confortável e fácil de entrar para o seu negócio.
O cumprimento é indispensável, que faz parte de seus hábitos. Fique por dentro de um serviço que ajude a realizar mais vendas como o Clientes2X, de ótima qualidade para quem pretende aumentar as vendas.
Respeitando o seu horário de entrada e saída. Nada de sinais de voltamos em 5 minutos!

Deixar tocar seus produtos, não há nada mais repelente que ver anúncios de Não Tocar! É melhor que mantenha protegidos com estantes ou armários que acha perigoso para colocar estes sinais.

VISIBILIDADE E LOCALIZAÇÃO DE PRODUTOS

Cuida da forma em que distribuíres e colocação de seus produtos, que se pareçam atraentes, não tudo uma bagunça, aqui algumas dicas:

O balcão em ordem SEMPRE.
Coloque produtos de impulso na caixa, aqueles que são fáceis de desejar e adquirir.
Sempre localizado em uma área dentro da loja com preços baixos.
Localiza-se a caixa na metade de seu armazém.

 

SURPREENDE, ENCANTA E SURPREENDE

Despediu-se de seus clientes com um brinde surpresa, lembre-se que podem esquecer o que lhes disseste ou, inclusive, viram no seu negócio, mas não o que lhes fizeste sentir.

Como sempre, espero que esta informação te seja útil, estarei encantada de que me deixe seus comentários.

TOME CUIDADO COM O AMBIENTE QUE SE RESPIRA

Não só você tem que cuidar o que se vê, também o que você sente quando entram em seu negócio.

Aromatize a sua loja de acordo com o seu tipo de torção de negócio.
Que não seja muito iluminado. O ideal é que a luz amarela, mais quente.
A atitude e a postura de sua equipe de balcão é importante para fazer você se sentir bem ao cliente e até mesmo para que se decida entrar ou não.
Se for certa para o seu negócio pensa também em música e degustações.
Limpeza e organização não podem faltar.

 

Solidariedade em Portugal

Solidariedade em Portugal

10.000 voluntários para uma sociedade melhor: retrato da solidariedade em Portugal

Portugal é um país solidário. Evidenciado quando decide-se em ajudar aqueles que foram vítimas de uma catástrofe humanitária: o terremoto do Haiti, o tsunami do sudeste asiático…

Contribuímos com o nosso grão de areia, na maioria das vezes, de forma econômica e, às vezes, de maneira compulsiva. Mas, longe do foco da mídia, na sociedade, há aqueles que dedicam o seu tempo livre durante todo o ano a diferentes causas, sociais ou ambientais. Não se lhes vê, mas nós nos cruzamos com eles todos os dias. Quem são? Onde vivem? Quantos anos têm? Aqui está a radiografia do voluntariado em Portugal.

 

Mais mulheres do que homens

Para medir o índice de atividade solidária em nosso país, em primeiro lugar, temos que fazer um desenho geral da situação. O relatório “A ação voluntária: solidariedade e juventude em Portugal‘, elaborado pela Plataforma do Voluntariado em Portugal, começa a distinguir entre as pessoas que colaboram financeiramente com ONGS, que fazem um voluntariado ativo, as que combinam ambas as ações e as que não colaboram de forma alguma.

O 32,6% da população espanhola colabora financeiramente com organizações não-governamentais, mas se falamos de voluntariado vivo, a cifra mais baixa. Em Portugal se reduz ao 9,3%, cerca de 3,7 milhões de espanhóis.

Por zonas geográficas, o contexto está razoavelmente diversificado. Galiza está a cabeça, com 14,7% de voluntariado, seguida pela Andaluzia, com 11,7%. As diferenças que podemos observar ao analisar o tipo de colaboração: enquanto a economia está nas regiões central, nordeste e Canárias, o voluntariado está mais focado nas zonas norte, noroeste e sul.

Focar exclusivamente em actividades de voluntariado, como ocorre no conjunto da população, há mais mulheres (54,4%) do que homens (45,6%). O índice de voluntariado das mulheres é de 9,9% e o dos homens, de 8,7%.

Em função da idade, a relação é inversa: quanto maior a idade, menos voluntariado. O corte ocorre a partir dos 45 anos, quando o índice em relação à média. O maior percentual de pessoas voluntárias ocoorre no trecho de 14-24 anos, um dado que é interpretado como positivo, pois garante o relevo geracional.

A idade também influencia o tipo de voluntariado, e, neste sentido, também estabelece certas lacunas em são paulo. O voluntariado social é o majoritário em qualquer grupo de idade, mas outros, como o ambiental, educacional ou desportivo podem variar em função dos interesses de cada geração.

Atendendo à situação laboral de cada pessoa, destaca-se o percentual de alunos que são voluntários e voluntárias, muito acima da média. Além disso, este índice coincide com o alto percentual de pessoas sem funções de sustentação em casa, que se pressupõe que são, acima de tudo, filhos e filhas.

As empresas se unem ao voluntariado

É uma das tendências dos últimos anos: o voluntariado corporativo, regulamentado através de lei a partir de 2015, marca um antes e um depois no caminho para a conscientização de toda a sociedade. Assim revela o ‘Observatório de voluntariado corporativo’, que fez uma radiografia da situação no nosso país, depois de consultar com 132 empresas e 27 ONG espanholas.

De acordo com os dados recolhidos, na Espanha, 66,7% das empresas pesquisadas há voluntariado corporativo, enquanto que na américa Latina este número eleva-se a 86,9%, uma diferença que podemos culpar o fato de que o grau de desenvolvimento social no ambiente latino-americano facilita um contato mais direto das empresas e dos voluntários com as necessidades sociais de seu entorno.

Mais revelador é o fato de que um 20,7% das empresas restantes tem interesse em começar a fazê-lo no médio prazo (em 2013, este valor era de 73%).

Atendendo ao número de trabalhadores, descobrimos que o voluntariado corporativo é uma prática muito generalizada entre as grandes empresas; é nas pequenas (com menos de 200 trabalhadores), onde ainda é necessário fazer mais.

Além disso, o voluntariado corporativo já não se reduz aos trabalhadores, mas que estes vão ampliando seu raio de ação e comprometendo cada vez mais pessoas.

Assim, 49% das empresas pesquisadas abre seus programas aos familiares dos funcionários, uma percentagem que pode responder ao fato de que muitas empresas desenvolvem seus programas durante o tempo livre, favorecendo tanto a participação dos funcionários como a conciliação entre a actividade proposta pela empresa e vida pessoal do voluntário.

10.000 voluntários para uma sociedade melhor

Um dos exemplos mais claros em voluntariado corporativo é CaixaBank, que promove que seus funcionários participem em iniciativas diversas, de forma altruísta e solidária, fornecendo ajuda aos grupos mais vulneráveis, com o objetivo de gerar um impacto social positivo. A entidade, juntamente com a Fundação Bancária da Caixa, impulsiona a Associação de Voluntários da Caixa, um dos maiores movimentos solidários do nosso país.

Seu grande evento é a Semana Social e a Semana do Voluntariado Corporativo. Realizada de 7 a 15 de abril, este ano contou com mais de 10.000 voluntários, 1.500 instituições sociais locais e mais de 3.500 atividades, entre as quais se destacam as que têm como objectivo o apoio a pessoas com problemas de saúde ou com deficiências (36%); que contribuem para a luta contra a pobreza (23%); atividades lúdicas para crianças e idosos (18%); contra a exclusão social dos imigrantes (7%); impulso à cultura e educação (10%); a promoção da inserção no mercado de trabalho (3%), e atividades relacionadas com a ciência, o meio ambiente e a pesquisa (1%).