MELHOR DO BRASIL: DICAS PARA UM VISITANTE PELA PRIMEIRA VEZ

MELHOR DO BRASIL: DICAS PARA UM VISITANTE PELA PRIMEIRA VEZ

O Brasil é o quinto maior país do mundo e um dos mais diversos, com uma enorme variedade de paisagens, pessoas e cultura. Descubra as nossas principais dicas para os melhores lugares para uma primeira visita a este país magnífico.

 

Embora famosa pela Amazônia, suas praias, futebol e samba, há de fato muito mais no Brasil.

Cidades como Rio, Salvador e Brasília apresentam uma arquitetura marcante, o Pantanal tem algumas das melhores oportunidades de observação da vida selvagem da América Latina e existem inúmeras opções de caminhada em alguns de seus parques nacionais menos conhecidos.

Leia os capítulos abaixo para saber mais sobre o melhor do Brasil e os locais que devem ser incluídos em qualquer primeira viagem a este país.

RIO DE JANEIRO

O Rio de Janeiro é a cidade mais conhecida do Brasil e talvez da América Latina. Ele sai do Oceano Atlântico, sobe de suas famosas praias brancas de Copacabana e Ipanema e se espalha por ruas arborizadas de prédios de apartamentos brancos que contornam parques e praças sombrias.

É uma cidade que não deve ser desperdiçada por nenhum visitante do Brasil, seja a primeira ou a décima. É um lugar de contrastes; uma metrópole moderna e movimentada, mas que abriga a maior floresta urbana do mundo. O Rio simboliza o país em todos os sentidos. É culturalmente rico, cheio de música e dança e de suas praias, e os brasileiros que caminham com determinação por elas estão entre os mais bonitos das Américas.

A estátua icônica de Cristo Redentor abraça o Rio em seus braços estendidos. Olhe de qualquer ponto da cidade e as chances são de que você o pegue olhando para você. Pegue a ferrovia de engrenagem até o topo do Corcovado para vê-la de perto e, quando as nuvens se elevam, as vistas que ela oferece sobre a cidade e o mar além são inigualáveis.

Uma viagem de teleférico ao topo do Pão de Açúcar para assistir o pôr do sol sobre a Baía de Botafogo e a cidade cintilante além é uma experiência verdadeiramente inesquecível; faça-o no final da tarde, enquanto o sol se põe sobre a cidade.

 

CATARATAS DO IGUAÇU

Diz a lenda que, quando Eleanor Roosevelt visitou as Cataratas do Iguaçu pela primeira vez, ela exclamou ‘pobre Niagara’. De pé, olhando para essas magníficas quedas, ouvindo o rugido da água e sentindo o spray no seu rosto, é muito fácil entender os sentimentos dela.

As Cataratas do Iguaçu, cercadas por verdejantes parques nacionais, ficam na fronteira do Brasil e da Argentina e são compostas por 275 quedas individuais, estendendo-se por três quilômetros de largura e desabando por mais de 80 metros. O lado brasileiro das cataratas oferece vistas panorâmicas de tirar o fôlego.

Saia do Hotel das Cataratas e você se depara com um vasto trecho de água que cai, cujo spray sobe até uma milha no ar.

Atravesse a fronteira para o lado argentino e aproveite a oportunidade para passear pelas passarelas cobertas de selva que tecem dentro e fora das muitas quedas menores. Por fim, viaje pela pequena ferrovia até a apropriadamente denominada ‘Garganta del Diablo’ ou Garganta do Diabo, onde milhares de litros de água correm sob seus pés enquanto continuam sua jornada apressada pelo rio Iguaçu.

 

SALVADOR

Originalmente colonizada pelos portugueses no século XVI, a primeira capital do Brasil, Salvador, exala energia de todos os poros, e nenhum visitante deixará de se intoxicar por sua arquitetura, cores, música e sabores. Pelourinho, o centro histórico da cidade, é sem dúvida uma meca para o visitante brasileiro e internacional, mas isso não diminui o charme de seus belos edifícios coloniais de cor pastel, suas igrejas ornamentadas dos séculos XVII e XVIII e o calor do seu povo.

A cada volta há uma nova delícia; uma igreja de estilo barroco, um museu de arte, um café ou bar derramando mesas e cadeiras na rua de paralelepípedos ou um grupo de bateristas batendo os ritmos complicados do samba. A herança dos escravos africanos, traficada pelo poder colonial, é evidente a todo momento, desde figuras de transe, vestidas de branco durante uma cerimônia de candomblé até moqueca, o ensopado de peixe apimentado com especiarias africanas e os dançarinos acrobáticos de capoeira , girando ao ritmo do berimbau de uma corda.

Salvador também possui longos trechos de praia e é um excelente ponto de partida para a exploração do interior baiano por alguns dias, com quilômetros de plantações de cana-de-açúcar, sonolentas aldeias ribeirinhas, montanhas e cavernas.

A AMAZÔNIA

Somente a palavra evoca imagens de vastos rios que rugem, mulheres tribais instáveis, selva impenetrável e vida selvagem tropical.

A Amazônia brasileira oferece uma introdução abrangente à experiência na selva. Lojas e barcos baseados na cidade portuária tropical de Manaus oferecem excursões ao longo do rio e seus afluentes, principalmente em canoas motorizadas. Excursões noturnas com guias locais ao longo de trilhas na selva, cercadas pelo zumbido de cigarras e pelo chiado distante de macacos, revelam enormes aranhas, esperando por suas tocas por presas incautas e, ao se aproximar da água, os brilhantes olhos vermelhos dos muitos jacarés que habitam a área.

A fauna da Amazônia brasileira, no entanto, não é tão facilmente acessível ao visitante quanto a de outras partes da Amazônia sul-americana. Por estar relativamente perto de Manaus, grande parte da fauna em torno das pousadas da área desapareceu mais profundamente na floresta para se esconder em sua densa vegetação. Uma visita a essa parte do Brasil, embora ofereça a oportunidade de experimentar o sabor da autêntica floresta tropical que

envolve um dos rios mais poderosos do mundo, não deve ser realizada com o único objetivo de observar a vida selvagem da região.

No entanto, para aqueles que têm interesse geral em tudo o que é tropical, a acessibilidade da Amazônia brasileira é o lugar certo.

O PANTANAL

Sem dúvida, o melhor lugar para a vida selvagem no Brasil é a vasta área de pântanos na fronteira com a Bolívia e o Paraguai, no oeste do país. O Pantanal se estende por 109.435 quilômetros quadrados, espalhados pelos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. É escassamente povoada por humanos, mas rica em aves e mamíferos.

As pousadas no Pantanal tendem a ser relativamente simples e, às vezes, de gerência familiar. Eles são uma excelente base para conhecer a flora e fauna locais. Os guias o acompanharão a cavalo, em caiaques, canoas motorizadas, jipes abertos e a pé para explorar a área e dar-lhe a oportunidade de apreciar avistamentos de capivara, jacaré, macacos bugios, tamanduás, cervos, porcos-espinhos, lontras gigantes e onças-pintadas, se você é sortudo. Além disso, você verá araras, cegonhas, falcões, garças, íbis e emas.

A melhor época para visitar o Pantanal é entre maio e outubro, com as melhores oportunidades de observação de pássaros entre julho e setembro e os melhores avistamentos de onça-pintada em setembro e outubro. O resto do ano é muito úmido e pode ser muito úmido, mas não deve ser descartado para visitas. O acesso ao Pantanal é feito pelas duas cidades mais próximas, Campo Grande e Cuiabá, ambas facilmente acessíveis por via aérea do Rio ou São Paulo.

 

PRAIAS

Uma das muitas coisas que o Brasil tem em abundância são as praias. A costa do país se estende por mais de 7.242 quilômetros, desde a fronteira com a Guiana Francesa até o Uruguai, no sul. Existem praias da cidade como Copacabana e Ipanema, no Rio, praias para observar baleias, praias apoiadas pela selva, praias para praticar windsurf e simplesmente quilômetros e quilômetros de praias desertas com palmeiras.

Muitas das praias mais famosas do país se estendem ao longo da costa da Bahia. Adoramos a área em torno de Trancoso, uma vila encantadora com uma bela praça principal e inúmeras pousadas encantadoras. As praias nesta área estão quase vazias durante a maior parte do ano, tornando-o um ótimo local para um retiro romântico.

Mais ao norte, na vila de Jericoacoara, as ondas são perfeitas para o windsurf e você pode até experimentar o kitesurf enquanto olha para o Atlântico ou para o interior, para as enormes dunas de areia da região.

A costa verde entre o Rio e São Paulo está cheia de pequenas enseadas de areia vigiadas pela Mata Atlântica. Passeios de escuna pelas ilhas nesta área fazem uma viagem agradável de um dia.

 

Porque levar seu cão regularmente ao veterinário

É comum os donos de cães levarem seus bichinhos ao veterinário só quando apresentam algum problemas de saúde, ou para tomar as vacinas.

O problema é que determinadas doenças só manifestam sintomas quando já estão em um estado bem avançado, quando o tratamento as vezes nem adianta mais.

Por isso, a melhor forma de cuidar da saúde do seu bichinho ainda é prevenindo, ou seja, levando frequentemente ao veterinário, realizando os devidos exames.

Acredite, fazendo isso, se estiver com alguma doença, os exames irão apontar, e ainda no estágio inicial, facilitando, assim, o tratamento.

Nesse sentido, a  frequência para levar seu cão ao veterinário deve ser a seguinte:

  • Filhotes: Até os seis meses de idade, seu cão deve ir regularmente ao veterinário.
  • Adultos: a partir dos sete meses, o cão já é considerado adulto já sendo suficientes as consultas anuais.
  • Idosos: Entre os sete e oito anos de idade o animal já é considerado idoso, quando é necessário investir em consultas semestrais.

Mas, claro, além dessas visitas, é preciso ficar sempre atento e procurar fazer o controle de pulgas e carrapatos de forma mensal, assim como, o uso mensal ou trimestral de vermífugos.

Principais doenças em cães

  • Leishmaniose

Uma das principais enfermidades que acometem os cães,  a Leishmaniose é transmitida através da picada do mosquito.

Infelizmente, a doença pode ficar incubada de 3 meses a 6 anos, o que faz com que muitos pets estejam contaminados sem que seus donos saibam. Por isso, é fundamental levar o seu cão frequentemente ao veterinário para realizar o check-up.

  • Doença do Carrapato

A Doença do Carrapato é transmitida através da saliva do carrapato que, ao picar o cachorro, acaba transmitindo a doença.

Além das visitas ao veterinário, vale prestar muita atenção a possíveis mudanças de comportamento de seu animalzinho.

Check-up

Por isso tudo, é fundamental levar o seu cão frequentemente ao veterinário, e não apenas quando ele já apresenta algum problema. Prevenir é sempre a melhor forma de cuidar da saúde do seu animal de estimação.

Ao levar seu cão ao veterinário na frequência indicada, ele irá realizar alguns exames básicos, garantindo que seu cão permaneça saudável.

Primeiramente, são feitos exames clínicos comuns, como verificar o peso, olhar ouvido, medir temperatura e auscultar o coração.

Em seguida, são realizados aqueles exames mais complexos, mas necessários, que vão indicar, com precisão, a presença (ou não) de alguma doença.

Os exames pedidos são os seguintes:

  • Hemograma completo:considerado o principal exame, já que se o seu cãozinho estiver com alguma doença, o hemograma completo irá mostrar alguma alteração e, dessa forma, permitir uma investigação mais aprofundada como, por exemplo, um perfil bioquímico sanguíneo completo.
  • Exame de urina:serve para identificar alguma complicação do sistema genito urinário, renal ou hepático, além de possíveis infecções.
  • Ultrassom:serve para verificar as condições dos órgãos internos do seu cão.
  • Radiografia: serve para apontar alguma possível condição pulmonar ou cardiovascular, além de alterações ósseas como displasias, muito comum em cachorros.

Enfim, por tudo isso, é fundamental não deixar de levar seu cão regularmente ao veterinário, lembrando que atualmente já existem clínicas que já contam até com lembretes de retorno, impedindo que os muitos afazeres do dia a dia façam com que os donos acabem esquecendo de seus animais de estimação.

Código do banco: para que serve?

Código do banco: para que serve?

Com tantas escolhas de bancos disponíveis, ficamos sujeitos àqueles que melhor atendem às nossas necessidades, as quais podem ir desde precisar de um lugar para guardar seu dinheiro, à facilidade de realizar transações bancárias. Em ambos os casos, é preciso saber para qual banco seu dinheiro está indo. E é por isso que foi designado o código banco.

O que é código banco?

Esse termo diz respeito a um conjunto de números que servem para identificar os bancos para onde você está enviando seu dinheiro. Eles possibilitam a realização das transferências, depósitos, pagamentos e afins. Dependendo da quantidade de dígitos, eles podem representar o código COMPE ou o código ISPB de uma instituição bancária.

Cada banco tem seu próprio código COMPE e ISPB, embora esse último seja mais raro nos dias atuais.

O código COMPE significa que quando é realizado um TED ou um DOC, a transação vai precisar passar pelo “Sistema de Compensação de Cheques e Outros Papéis” para se concluir a compensação bancária. O mesmo acontece no ISPB, que por sua vez, a transação passa pelo sistema de transferência e reserva do Banco Central.

A diferença entre os dois códigos é na quantidade de dígitos. Enquanto o COMPE possui apenas 3 dígitos, o código ISPB corresponde a 8 dígitos.

Quando tenho que informar o código banco?

O código do banco é solicitado na hora de fazer uma transferência por TED ou por DOC, para reconhecer em qual banco destino a transação será feita. Assim como o código banco, também é necessário estar em mãos uma série de informações pessoais, como nome do beneficiário, CPF ou CNPJ se houver e o número da conta e da agência do destinatário.

Suponhamos que você vá fazer uma transferência da sua conta, que é da Caixa Econômica (código 104), para uma conta Santander (código 033). Para realizar essa transação vai ser preciso informar os dados pessoais descritos acima, assim como o código banco Santander, que é o 033. Isso garante que seu dinheiro chegue seguro até a conta do destinatário.

Informações importantes sobre o código banco

  • O código banco é diferente para cada banco, por isso, sempre consulte o código antes de realizar transações;
  • O código não diz respeito ao número da agência e conta do banco;
  • Embora raros, existem bancos que não possuem código COMPE (3 dígitos), nesses casos, é necessário consultar o código ISPB.

O que acontece se errar o código do Santander na transferência?

O que acontece se errar o código do Santander na transferência?

Digitou o código Santander durante uma transação e ficou sem saber o que fazer? Estes tipos de erros são comuns e por isso, você deve ter atenção redobrada ao realizar qualquer tipo de ação DOC ou TED.

Quem nunca digitou um número errado de CPF ou até mesmo trocou uma conta ou agência do destinatário. E quem já passou com isso com certeza lembra do transtorno que foi acionar o banco para ter o dinheiro de volta.

Por isso, evite essa dor de cabeça e preencha de maneira correta os dados que forem solicitados, principalmente o código Santander.

Os erros mais comuns numa transferência são:

  • Número da Conta
  • Número da Agência
  • Dados do titular (como CPF e RG)
  • Tipo da Conta (Corrente ou poupança)

Em alguns casos, a conta não é qualificada para transferência, mas isso é raríssimo. Mas, caso aconteça isso, a conta do destinatário não receberá o dinheiro destinado à ela e o valor será devolvido imediatamente.

Nos casos do CPF ou da titularidade do CNPJ serem diferentes, o banco também devolverá o valor da transferência por segurança. Ou seja, não será preciso procurar o banco, apenas aguarde desfazerem a transação e o dinheiro retornar para a conta de origem.

Se você foi uma dessas pessoas que errou ao digital o código Santander, saiba que esse erro pode ser reparado.

Em quanto tempo terei meu dinheiro devolvido?

Se você errou o código Santander durante um TED, é possível que a sua devolução seja dentro de duas horas. Enquanto isso, no DOC, a devolução será feita em mais tempo, como dois dias úteis.

Além do código Santander, se você errou também o valor da transferência, entre em contato com o seu banco para que ele resolva essa situação para você e fale com o destinatário.

Quais são os benefícios e riscos da proteína whey?

Quais são os benefícios e riscos da proteína whey?

As pessoas comumente fazem uso do soro de leite como suplemento, a proteína whey, juntamente com exercícios de resistência, para ajudar a melhorar a síntese de proteína muscular e promover o crescimento da massa muscular magra.

Mas o que é e quais são os benefícios de usar proteína whey?

O leite é feito de duas proteínas, caseína e soro de leite. A proteína de soro de leite pode ser separada da caseína no leite ou formada como um subproduto da fabricação de queijo. A proteína do soro é considerada uma proteína completa, pois contém todos os 9 aminoácidos essenciais. Possui baixo teor de lactose.

Existem muitos benefícios associados ao consumo de proteínas do soro do leite, e os pesquisadores estão constantemente encontrando novas propriedades terapêuticas possíveis. A seguir, explicamos quais são os benefícios e analisamos alguns dos efeitos colaterais e riscos potenciais.

Características sobre a proteína do soro do leite

  • Muitos dos benefícios potenciais são baseados em estudos únicos e mais evidências são necessárias antes de se fazer um julgamento definitivo;
  • Whey protein ou proteína whey é uma mistura de beta-lactoglobulina, alfa lactalbumina, albumina de soro bovino e imunoglobulinas;
  • Possíveis benefícios incluem perda de peso e redução do colesterol;
  • Os possíveis efeitos colaterais incluem náusea e dores de cabeça. Mas em doses moderadas, a proteína whey não é considerada perigosa.

Benefícios da proteína whey

Veja, a seguir, alguns dos benefícios do whey protein para a sua saúde:

Ajuda a perder peso

Em um estudo de 158 pessoas, publicado na revista Nutrition & Metabolism, aqueles que receberam o soro “perderam significativamente mais gordura corporal e mostraram uma maior preservação de massa muscular magra em comparação aos indivíduos que consumiram a bebida controle”.

Propriedades anti-câncer

Resultados promissores foram publicados na revista Anticancer Research para o uso de concentrado protéico de soro no tratamento do câncer. Contudo, mais pesquisas são necessárias.

Baixa o colesterol

Um estudo, publicado no British Journal of Nutrition, forneceu suplementos de whey a 70 homens e mulheres com excesso de peso por 12 semanas e mediu vários parâmetros, como os níveis de lipídios e insulina. Eles descobriram que “houve uma diminuição significativa no colesterol total e colesterol LDL na semana 12 no grupo do soro comparado com a caseína (grupo)”.

Asma

Whey protein pode melhorar a resposta imunológica em crianças com asma. Um pequeno estudo envolvendo 11 crianças, publicado no International Journal of Food Science and Nutrition, descobriu que crianças com asma que foram suplementadas com 10 gramas de proteína de soro duas vezes por dia durante um mês, tiveram uma resposta imunológica muito melhor.

Pressão arterial e doença cardiovascular

Pesquisa publicada no International Dairy Journal descobriu que as bebidas que foram suplementadas com proteína whey reduziram significativamente a pressão arterial em pacientes com hipertensão; o risco de desenvolver doença cardíaca ou acidente vascular cerebral também foi menor.

Reduz a perda de peso em pessoas com HIV

Um estudo publicado na revista Clinical and Investigative Medicine descobriu que a proteína whey pode ajudar a reduzir a perda de peso entre pacientes HIV-positivos.

Riscos ou efeitos colaterais possíveis

Os perigos das proteínas do soro incluem dores de estômago e cãibras, quando consumidos em doses elevadas.

Algumas pessoas que são alérgicas ao leite podem ser especificamente alérgicas ao soro do leite. Em doses moderadas, a proteína whey normalmente não causa nenhum efeito adverso. No entanto, consumir doses muito altas pode causar:

  • dores de estômago;
  • cólicas;
  • apetite reduzido;
  • náusea;
  • dor de cabeça;
  • fadiga.

Altas doses consistentes de proteína de soro de leite também podem causar acne. Do ponto de vista nutricional, a proteína do soro é muito incomum e não tem um equivalente natural.

Algumas pessoas acreditam que há riscos em alimentos nutricionalmente refinados como esses, porque, apesar de conterem muitos nutrientes, o equilíbrio é fortemente direcionado para a proteína.

Gostou das informações? Compartilhe sua opinião conosco!

Cartão de crédito com cashback entenda como funciona

Cartão de crédito com cashback entenda como funciona

Muitas pessoas ultimamente estão falando de cashback, mas você sabe o que isso significa? Bem, muita gente também ainda não sabe, afinal isso é muito novo no mercado. No entanto, muitas empresas estão utilizando esse novo método de compra e todos os consumidores precisam entender como isso funciona.

A fim de ajudar todos que ainda não descobriram o conceito e o funcionamento do cashback, preparamos este artigo para explicar tudo sobre o assunto. Então, confira e saiba mais!

Afinal, como funciona o cartão de crédito com cashback?

O cartão de crédito com cashback funciona da seguinte forma: o consumidor recebe uma porcentagem pré-definida na sua conta de volta após a realização de uma determinada compra. Esse valor devolvido pode ser usado de diferentes formas, como postos de abastecimento, combustível, hotéis e restaurantes. Cabe ao usuário escolher a melhor forma de gastar esse dinheiro.

Portanto, ao fazer compras com cartão de crédito com cashback, o usuário recebe um percentual pago de volta para fazer outras compras. Incrível, não é mesmo? Então descubra a seguir quais são os principais cartões de crédito com cashback do mercado.

Cartão de crédito com cashback

Estes são os principais cartões de crédito com cashback do mercado:

  • Next: esse é o banco digital do bradesco e atualmente já possui mais de 1 milhão de clientes. Não é necessário pagar nenhuma tarifa para ter uma conta corrente e o consumidor ainda tem direito a um cartão de crédito sem anuidade;
  • Nubank: esse é o queridinho do público jovem e a sua fintech já está avaliada em cerca de US$ 10 bilhões. Além disso, a empresa oferece uma conta digital gratuita e cartão de crédito sem anuidade;
  • Original: o original oferece cartão de crédito sem anuidade e também possui a possibilidade de usar o cashback.

Maravilhosos esses cartões, não é mesmo? Então, solicite já o seu!

Test drive: Dicas para fazer um test drive eficaz

Test drive: Dicas para fazer um test drive eficaz

Antes de adquirir um carro, muitas pessoas são adeptas do famoso test drive para conhecer melhor o veículo. Se a experiência for boa, as chances dela comprar esse veículo. Mas porque é interessante fazer um test drive?

O momento da compra de um automóvel é muito importante para muitas pessoas. E para deixar uma experiência positiva na mente das pessoas que tem interesse em determinada marca de carro, foi criado o test drive.

Essa é uma ótima oportunidade de impactar o consumidor. Dessa forma, ele poderá avaliar o veículo, comparar os carros e simular em quais condições ele está. No entanto, nesse momento o vendedor precisa estar alerta para diferenciar o verdadeiro comprador de uma pessoa curiosa.

Vamos tirar algumas dúvidas e trazer umas dicas para que você aproveite da melhor forma esse momento antes da compra.

Faça perguntas

Antes de já ir saindo com o carro para dar uma volta, perguntei ao vendedor qual o percurso que poderá ser realizado. Normalmente faz-se um percurso de 1,5 km, mas ele pode se estender para de 4 a 6 km. Indicamos que você mostre interesse no carro desde o início, para que o vendedor seja mais flexível com você.

Segurança e conforto

Esse são os principais itens que as pessoas levam em consideração no momento do test drive. Além de avaliar o desempenho, as pessoas notam também os equipamentos que podem trazer segurança e conforto.

Por isso, avalie isso logo ao entrar no carro para evitar se frustrar futuramente quando descobrir por exemplo que a direção dele é mais dura do que imaginava. Ademais, verifique também os itens do banco traseiro.

E se o carro for usado?

Se for um carro de segunda mão, você irá avaliá-lo da mesma forma durante o test drive. Verifique os itens como ar condicionado, vidros elétricos, maçanetas, fechaduras, entre outros também importantes.

Empréstimo com maquininha: O que é e como fazer

Empréstimo com maquininha: O que é e como fazer

Muitos microempreendedores desejam fazer um empréstimo para desenvolver o seu negócio, mas não sabem como conseguir isso, afinal os bancos normalmente negam a solicitação de empréstimos para pequenas empresas.

Mas, você sabia que é possível fazer empréstimo com maquininha? Isso mesmo! Aquela máquina que você utiliza para realizar vendas parceladas pode te ajudar a conseguir um empréstimo.

Se você deseja saber como é possível fazer isso, continue lendo a matéria, pois fizemos um miniguia sobre esse assunto!

O que é empréstimo com maquininha?

O empréstimo com maquininha é uma solução para diversos microempreendedores que desejam ter capital para investir no seu negócio. Esse é um método rápido e eficaz para conseguir um valor capaz de realizar mudanças no seu empreendimento.

As propostas de oferecer crédito para as empresas sem a exigência de uma série de requisitos são ideias inovadoras que podem ajudar a alavancar o mercado. Por isso, o empréstimo com maquininha já foi implementado em diversos países, e tem feito bastante sucesso em diferentes regiões do mundo.

Então, se você tem um pequeno negócio, está esperando o que para solicitar o empréstimo? Com o dinheiro em mãos é possível investir no empreendimento, aumentá-lo e posteriormente obter uma excelente renda. Não perca tempo e entre em contrato com a administradora da sua maquininha!

Como fazer empréstimo com maquininha?

Você pode fazer um empréstimo com maquininha após enviar uma proposta para a empresa, com todas as informações necessárias em relação aos valores que você deseja receber, os prazos de pagamentos e outros informes solicitados pela administradora.

Após enviar a proposta, você precisa esperar a resposta da empresa em relação a sua solicitação. Normalmente as empresas que possuem um bom histórico de crédito e vendem uma boa quantia em valor por mês recebem uma resposta positiva da empresa.

 

Saiba tudo sobre o consórcio de imóvel

Saiba tudo sobre o consórcio de imóvel

A maioria da população brasileira não possui recursos para conquistar o seu imóvel a vista, seja por falta de planejamento ou falta de dinheiro. As opções que existem no mercado para aquisição imediata, através de financiamentos, possuem muitos juros e o valor a ser pago chega a ser o dobro.

Por todos esses motivos, o consórcio de imóvel é uma das melhores opções para quem quer adquirir uma casa, apartamento ou terreno e não tem uma urgência imediata. No consórcio de imóvel os juros são baixos ou inexistentes e você só paga uma taxa administrativa.

Ficou interessado? Então, primeiro de tudo você precisa é cotar um consórcio de imóvel. A cotação é muito importante antes de fechar o negócio. Com ela você consegue informações sobre condições de pagamentos e taxas. Você também conseguirá saber se as parcelas são fixas ou são decrescentes ou crescentes. Assim, você evita surpresas e consegue fazer um planejamento melhor das suas finanças.

Veja abaixo como você pode cotar consórcio de imóvel.

Sites de bancos

Nos bancos você encontra planos de consórcio de imóvel. No site deles você seleciona o valor do imóvel que deseja comprar. Além disso, você precisa preencher algumas informações pessoais e pronto, já consegue ver a sua simulação com as condições do consórcio.

Instituições financeiras

Atualmente existem diversas instituições financeiras que oferecem serviços de consórcio de imóvel. As informações que você vai inserir para simular consórcio são as mesmas dos outros sites. Mas fique atento, pois, existem muitas empresas no mercado que oferecem consórcio de imóvel, procure sempre pesquisar o histórico da instituição.

Como sou contemplado no consórcio de imóvel?

Após adquirir o seu consórcio de imóvel, você pagará as parcelas mensais, conforme contrato e para conseguir comprar o seu imóvel existem três opções: sorteio de contemplação, lance para contemplação ou então a conclusão do pagamento das parcelas.

eSocial: Governo divulga primeiras alterações do programa

eSocial: Governo divulga primeiras alterações do programa

O eSocial é um Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e também Trabalhistas reconhecido por lei, mais especificamente pelo Decreto nº 8373/2014, criado para facilitar e simplificar a realização de obrigações por parte de empresas e também dos trabalhadores, indiretamente. Ou seja, esse sistema serve para que as empresas informem de maneira mais simples e rápida algumas informações sobre os seus operários. As informações passadas sobre os empregados são relativas a temas como o aviso prévio, FGTS, folha de pagamento e entre outros.

 

Este sistema promete garantir os direitos relativos à previdência social, os direitos trabalhistas, e também tributários através da reunião de informações sobre os trabalhadores. 

 

Dessa forma, o que acontece é que vem sendo imposto ultimamente como um sistema obrigatório para aqueles que possuem empregados, e para isso, a receita federal estudou as suas falhas para melhor aplicá-lo no ano de 2019, organizando os destinatários de seu uso em grupos. É importante, portanto, ressaltar que quando as empresas não cumprem as suas obrigações de registros dos dados no eSocial, elas passam a dever determinadas multas.

 

Segundo o site oficial do eSocial do governo federal do Brasil (2017), estabelece que serão comunicadas de maneira unificada ao governo. Para compreender melhor, todos esses dados já foram registrados. Mas o governo agora pretende unificá-los em apenas uma plataforma, o eSocial. 

Admissão e Demissão

As informações mais importantes que as empresas devem registrar no eSocial, são referentes à admissão e demissão dos funcionários, bem como o seu afastamento pois interferem diretamente em assuntos como FGTS e previdência social, assim como o aumento ou diminuição dos seus salários, aviso prévio, crédito tributário e entre outros.

 

Ultimamente, o eSocial alterou algumas operações do seu sistema próprio, que por sua vez foram aplicadas de forma imediata, estando prometidas de ser presentes nos próximos lançamentos do programa. Entre as mudanças do eSocial, podem-se citar os grupos OC, convertendo-os em Facultativos (F), dispensando o seu preenchimento.

 Por outro lado, alguns eventos também foram excluídos ou substituídos. Foram eles:

 

  • A Tabela de Processos Adm./Judiciais (S-1070) ;
  • Aviso PrévioS (2250);
  • Convocação para Trabalho Intermitente (S-2260) ;
  • Contribuição Sindical Patronal (S-1300) ;

 

Essas dispensas ocorreram pois os seus conteúdo já haviam sido pauta de outros eventos, ou seja, algumas solicitações de dados eram desnecessárias, porque já existiam em outros, o que trouxe certa repetição, mas por outro lado, algumas das informações podem permanecer obrigatórias quando se tratar de conteúdo tributário ou sobre o FGTS. 

Outras mudanças

Segundo o e-Social, houve uma segunda fase de outras mudanças, que foram expostas pela nota técnica e trouxeram consigo a extinção dos seguintes eventos, pelos mesmos motivos anteriores:

 

  • O evento de  Informações Complementares aos Eventos Periódicos; 
  • Tabela de Operadores Portuários; 
  • Exame Toxicológico do Motorista Profissional; 
  • Aviso Prévio; 
  • Convocação para Trabalho Intermitente; 
  • Tabela de Cargos/Empregos Públicos; 
  • Contribuição Sindical Patronal;
  • Tabela de Funções/Cargos em Comissão; 
  • Tabela de Horários/Turnos de Trabalho; 
  • E a Tabela de Ambientes de Trabalho.

 

Assim, o número dessas exclusões tornou-se exacerbado, e ainda maior diante de outros aspectos que também foram extintos, entre eles, informações sobre o NIS,  uma vez que seria necessário apenas o CPF para tais fins cadastrais.

 

É válido ressaltar que alguns dados podem voltar a ser exigidos por meio de medidas judiciais adequadas. E entre os benefícios que foram trazidos por essas mudanças, está a facilitação das empresas usuárias adequar certas informações ao sistema, que por outros meios já presentes nele estão registradas. Além disso, a inserção do chamado Web Simplificado, direcionou esta facilidade às micro e às pequenas empresas, e servirá como um auxílio no momento de exigência das informações referidas. 

 

As eliminações da forma de aplicabilidade visa a própria evolução desta aplicação. Por fim, o eSocial é perfeito para um avanço necessário ao fim da burocracia. O futuro do mundo inteiro tem base na tecnologia digital, e não seria diferente com o então governo brasileiro.

 

Esta plataforma garante ao empregador e empregado que os seus direitos sejam resguardados, de uma forma mais segura pois com a plataforma serão registrados todos os dados importantes da constância e final do emprego. Não só na área trabalhista, mas também previdenciária e tributária, o eSocial ainda conta com sua incidência na saúde.